China anuncia que irá combater a covid-19 com cloroquina
Compartilhe

Comissão Nacional de Saúde do país recomenda uso do medicamento defendido pelo presidente Jair Bolsonaro

O presidente da República, Jair Bolsonaro, ganha mais um aliado na defesa do uso da cloroquina em tratamentos contra a covid-19. Apoio esse que, a saber, vem do país responsável pelos primeiros registros da doença

De acordo com reportagem publicada ontem pelo site do South China Morning Post, que é editado em Hong Kong, a Comissão Nacional de Saúde apresentou novas diretrizes para se combater a pandemia. E, assim, a cloroquina entra na lista de medicamentos indicados pelo órgão.

“Certo grau de eficácia para o tratamento”

Alguns medicamentos podem demonstrar um certo grau de eficácia para o tratamento em estudos de observação clínica, mas não existem medicamentos antivirais eficazes confirmados por ensaios clínicos duplo-cegos controlados por placebo”, diz a diretriz da comissão chinesa, conforme informa o South China Morning Post.

A nova recomendação vinda do país asiático só vale, entretanto, para a cloroquina. Nesse sentido, a Comissão Nacional de Saúde afirma que não é recomendável fazer uso da hidroxicloroquina e nem de sua combinação com a azitromicina.

Comemoração

Durante a live que realizou na noite de hoje, Bolsonaro comemorou a mais nova recomendação de autoridades chinesas em relação ao combate ao novo coronavírus. “A nossa cloroquina chegou na China. Vamos ver o que a grande mídia vai falar sobre isso aqui”, disse o presidente.