Ciro Gomes entra com pedido de impeachment de Bolsonaro
Compartilhe

O PDT apresentou hoje um pedido de impeachment de Jair Bolsonaro na Câmara, acusando o presidente de cinco crimes de responsabilidade previstos na Constituição.

A peça, assinada por Carlos Lupi e Ciro Gomes, presidente e vice da legenda, relembra, principalmente, o apoio de Bolsonaro aos recentes atos contra o Congresso e o STF, e a postura contrária a orientações do Ministério da Saúde e OMS na pandemia do novo coronavírus.

Cita ainda diversas demissões no Executivo de pessoas que desagradaram o presidente, como um ex-diretor do Ibama que o multou por pesca irregular e de Luiz Henrique Mandetta.

São diversos e recorrentes os atos do Presidente da República que violam e põem em risco a saúde da população brasileira. As atitudes mesquinhas do Denunciado resguardam apenas os interesses escusos do capital, no que se olvida que a fatura da pandemia do COVID-19 não pode ser paga com vidas alheias, em patente desrespeito a direitos individuais e sociais”, diz o pedido.

O PDT acusa Bolsonaro de atentar contra o livre exercício dos demais poderes, contra o exercício dos direitos sociais, contra a segurança interna, contra a probidade na administração, e o contra o cumprimento das leis e das decisões judiciais.

Presidential candidate Jair Bolsonaro of the Party for Socialism and Liberation (PSL) greets Ciro Gomes of the Democratic Labour party (PDT) before the television debate at the Rede TV studio in Osasco, Brazil August 17, 2018 REUTERS/Paulo Whitaker

Com o documento, o presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ), já tem 24 pedidos que solicitam a saída de Bolsonaro sobre sua mesa.

Deixe seu comentário

Copy Protected by Chetan's WP-Copyprotect.
Open chat