Brasileiros responsabilizam a própria população pela crise sanitária em Manaus
Compartilhe

Uma pesquisa de opinião feita pela Exame Research indicou que os brasileiros consideram a própria população da cidade como a maior responsável pela crise sanitária do coronavírus em Manaus. Os resultados foram publicados nesta sexta-feira (22).

Com 33% dos votos, a resposta “população em geral” apareceu em primeiro lugar. Na sequência, aparecem: o “governo do Amazonas” (26%), o “governo federal” (18%), a “prefeitura de Manaus” (6%) e os “empresários locais” (5%).

Entre os cidadãos consultados, 48% acreditam que a situação da capital do Amazonas deve melhorar nas próximas semanas. Outros 20% preveem uma piora, 18% projetam que tudo continuará como está e 14% preferiram não opinar

Maurício de Moura, fundador do IDEIA, instituto de pesquisa especializado em opinião pública, afirmou que os brasileiros estão divididos sobre a responsabilidade pela crise sanitária. “Um dado inédito da pesquisa aponta a divisão nacional sobre a responsabilidade da crise sanitária de Manaus”, avaliou. “O país se divide entre aqueles que culpam os governos e os que responsabilizam a própria população. Quanto maior a propensão a aprovar o presidente Jair Bolsonaro, maior a probabilidade de culpar a população pela tragédia de Manaus e vice-versa”.

Abrir converva
Olá!
Como posso ajudar?