Skip to content

Dados da SPCI apontam que 2.130 pessoas foram presas no 1º semestre de 2021 no Maranhão

AJUDE COMPARTILHANDO

No primeiro semestre do ano de 2021 foi realizado um planejamento tendo como base a intensificação das operações policiais e integração da Superintendência de Polícia Civil do Interior (SPCI), Delegacias Regionais, Delegacias Municipais, outras Superintendências que integram a Polícia Civil do Estado do Maranhão, outras forças de segurança, especialmente a Polícia Militar. O resultado dessas operações e desse trabalho integrado resultou em 2130 prisões nos primeiros 6 meses deste ano. Em janeiro foram 367 prisões realizadas; em fevereiro 310 prisões; em março 365 prisões; em abril 334 prisões; em maio 399 prisões e junho 355 prisões.

Dentre essas prisões, 881 são decorrentes de auto de prisão em flagrante, 816 de mandados de prisão preventiva cumpridos, 152 mandados de prisão de sentença penal condenatória, 137 de mandados de prisão temporária, 57 de mandados de prisão Civil, 50 de mandados de internação provisória, 25 de auto de apreensão de flagrante e 12 de mandados de recaptura. Além do número expressivo prisões, a SPCI ainda contabilizou a apreensão de 376 armas de fogo apreendidas.

No mês de janeiro, que totalizou 367 prisões, o destaque ficou para duas operações realizadas nos dia 05 e 28 de janeiro. A primeira foi realizada pela 1ª DRPC de Rosário onde foi dado cumprimento de cinco mandados de prisão preventiva contra integrantes de facção criminosa que estavam homiziados no município de Bacabeira. No momento do cumprimento, foram presos em flagrante três suspeitos pelos crimes de tráfico de drogas, associação criminosa e corrupção de menores, haja vista que portavam cinco armas de fogo e 101 (cento e uma) cabeças de crack. Totalizando oito prisões. A segunda, foi deflagrada pela 2ª DRPC de Itapecuru-Mirim, a qual visava o cumprimento de mandado de busca domiciliar em quatro residências. O saldo final da operação foi de sete presos pelo crime de tráfico de drogas e associação para fins de tráfico.

Já em fevereiro, com 310 prisões, a Polícia Civil do Maranhão, por intermédio da Delegacia de Polícia Civil de Santa Helena, deflagrou no dia 11 de fevereiro, a Operação Saturação, a qual objetivou reprimir o tráfico de drogas na cidade. Ao total, foram cumpridos nove mandados de busca e apreensão. Do cumprimento desses mandados, foram conduzidas seis pessoas, dentre as quais quatro foram presas em flagrante em razão da prática dos crimes de tráfico de drogas; posse ilegal de arma de fogo e crime ambiental consistente em manter animal silvestre em cativeiro. No dia seguinte, houve a apreensão de aproximadamente 30 kg de drogas, incluindo maconha, cocaína e haxixe e três armas de fogo (um pistola calibre 380, uma espingarda calibre 12 e um revólver calibre 38), em uma operação comandada pela Delegacia Regional de Barra do Corda com o objetivo de localizar armas, drogas, celulares e demais instrumentos relacionais a crimes cometidos no município.

Em março, houve a realização de 365 prisões, com destaque para uma operação realizada por intermédio da 21ª Delegacia Regional de Polícia Civil de Cururupu, onde foi autuado em flagrante um indivíduo pelo crime de tráfico de drogas. Com ele foi apreendido 102 trouxinhas de crack, um tablet médio de crack, um automóvel Montana e o valor de R $17.000,00(dezessete mil reais) droga essa que estava sendo levada para a praia de Guajerutia.

Evidencia-se a Operação Malhas da Lei que resultou no cumprimento de cinco mandados de prisão por recaptura e condenações. Esta operação foi coordenada pela 18ª DRPC de Timon, através do Grupo de Pronto Emprego.

Ainda no mês de março, em uma operação conjunta coordenada pela Delegacia Regional de Itapecuru Mirim no dia 18 de março, a Polícia Civil prendeu em flagrante delito duas pessoas pelos crimes de tráfico de drogas e associação para fins de tráfico. Nessa operação foram apreendidos 46 tabletes, de uma substância que tudo indica tratar-se da droga maconha, aproximadamente 40 Kg.

Durante a “Operação Pessach”, realizada no mês de abril, foi dado cumprimento a nove mandados de busca e apreensão e oito pessoas foram presas. Os mandados derivam de investigação realizada pela Polícia Civil a fim de apurar homicídios ocorridos no início deste ano.

Para o superintendente da Polícia Civil do Interior (SPCI), Guilherme Campelo, duas operações deflagradas em combate ao tráfico de drogas merecem destaque no mês de maio. A primeira aconteceu na cidade de Bacabal, onde foi preso em flagrante um e apreendeu cerca de 15,5 kg de maconha e 42 pedras de crack. A segunda, deflagrada na cidade de Pinheiro, resultou em 10 prisões em flagrantes, várias porções de drogas, armas, munições, dinheiro e aparelhos de celular.

Por fim, no mês de junho, foi apreendido cerca de 90 kg de pasta base de cocaína, na cidade de Fernando Falcão. A droga foi recebida por via aérea pelos criminosos e seria distribuída no Estado do Maranhão. Também foram apreendidas duas pistolas calibres .380 e 9mm, rádios comunicadores, combustível usado para misturar a pasta base e aumentar a lucratividade do produto, além de um veículo Toyota Hilux que era usado para distribuição do produto ilícito, demonstrando a estrutura logística da organização criminosa.

Comments are closed, but trackbacks and pingbacks are open.

Copy Protected by Chetan's WP-Copyprotect.