Damares entrega 5 mil cestas de alimentos para indígenas em Imperatriz
Compartilhe

Na cidade de Imperatriz (MA), indígenas da região receberam, nesta sexta-feira (17), cerca de 5 mil cestas de alimentos. A entrega das doações foi feita pessoalmente pela titular do Ministério da Mulher, da Família e dos Direitos Humanos (MMFDH), ministra Damares Alves.

A ação ocorreu na sede da Companhia Nacional de Abastecimento (Conab) – parceira do MMFDH na distribuição das cestas – e contou com a presença de lideranças indígenas dos povos Krikati, Guajajara e Gavião. Autoridades locais e federais acompanharam a cerimônia.

Essa é a maior obra do governo Bolsonaro, cuidar de vidas e de todas as vidas“, reforçou a ministra durante o discurso. “É assim que este governo está cuidando dos nossos índios no Brasil: vindo e entregando direto, sem intermediário, sem medo de olhar nos olhos dos índios“, completou.

Além das etnias presentes na solenidade, serão beneficiadas as aldeias dos indígenas Akroá-Gamella, Awa Guajá, Canela, Kaapor, Kreniê, Ticuna do Maranhão, Timbira e Tremembé.

Na ocasião, a cacique Libiana Guajajara agradeceu o esforço do governo em cuidar dos índios diante da pandemia do novo coronavírus (Covid-19). “O governo está sensível às causas indígenas. Está trazendo cestas básicas e se preocupando com nosso povo“, disse a cacique.

Até o momento, já foram distribuídas mais de 14 mil cestas na região e esse número saltará para um total de quase 20 mil após a conclusão dessa nova etapa da entrega de alimentos.

A medida de caráter emergencial com foco nas populações em situação de vulnerabilidade social evita que famílias saiam de suas casas para buscar comida em outros locais. Em todo o país, o número de cestas de alimentos distribuídas ultrapassou a marca de 275 mil unidades.

A distribuição ocorre por meio de uma parceria entre o Ministério da Mulher, da Família e dos Direitos Humanos (MMFDH), a Fundação Nacional do Índio (Funai), a Secretaria Especial de Saúde Indígena (Sesai) e a Conab.

Para garantir as doações, dos R$45 milhões destinados ao ministério, R$ 40 milhões foram aplicados na aquisição, embalagem e distribuição dos produtos.

Após a compra e o empacotamento, parte das cestas é entregue diretamente pela Conab nas comunidades quilombolas. O restante é encaminhado para as coordenações regionais da Funai – responsável pela entrega nas aldeias indígenas.

A ação que parte do Plano de Contingência para Populações Vulneráveis – anunciado pelo Governo Federal e coordenado pelo MMFDH – prevê o investimento de R$ 4,7 bilhões em políticas para minimizar os efeitos provocados pela Covid-19.