Porto Rico: vereadores aliados da prefeita rejeitam projeto que beneficiária profissionais da saúde
Compartilhe

Na manhã desta sexta-feira (18), na Câmara Municipal de Porto Rico do Maranhão, os vereadores votaram o projeto de lei de autoria do vereador Joud Mendes, que tornava obrigatório o pagamento de 40% de adicional de insalubridade aos profissionais da saúde do município enquanto durar a pandemia.

Infelizmente a bancada governista, foi contrária à aprovação do projeto, prejudicando dezenas de servidores que estão expostos ao risco de contraírem o novo coronavírus (COVID-19).

Em todo país milhares de trabalhadores da saúde já estão recebendo o adicional de insalubridade, no entanto a orientação da prefeita Dra Tatyana Mendes, médica, foi para que “seus” vereadores não aprovassem esse benefício.

Todos sabem que muito dinheiro entrou nos cofres do município para ajudar no enfrentamento e combate da COVID-19, a prefeita, flagrada na operação “cobiça fatal” da Polícia Federal, por superfaturamento de produtos e possível desvio dos recursos da saúde, deveria utilizar esse dinheiro para incentivar e fazer justiça aos trabalhadores da saúde, os heróis atuantes da pandemia.

Os profissionais da saúde estão à mercê da sorte, pois se caírem doente não terão atendimento no município, que recentemente demonstrou o sucateamento da área de saúde. O povo está atento, os vereadores que votaram contra irão ser lembrados no dia 15 de novembro.

Veja quem são os vereadores da bancada da prefeita que rejeitaram o projeto que beneficiária os trabalhadores da saúde de Porto Rico do Maranhão.

  • Carlos Sat
  • Cota
  • Idácio
  • Linalva
  • Hudo