Mineradora inglesa chama a polícia para apreender gravações de equipe da Repórter Brasil

AJUDE COMPARTILHANDO


Uma equipe da Repórter
Brasil
aguardava resposta a um pedido de entrevista na sede da mineradora
inglesa Brazil Iron, em Piatã (BA), quando foi abordada por dois policiais
militares nesta segunda (28). Disseram que a empresa os havia convocado porque
os jornalistas teriam invadido propriedade privada. Como o crime não se
configurou, a empresa então passou a pedir a apreensão de imagens captadas.

Equipe da Repórter Brasil foi abordada por policiais, um deles empunhando um fuzil, a pedido da mineradora Brazil Iron (Foto: Fernando Martinho/Repórter Brasil)

Orientados pelos advogados da organização, os repórteres Daniel Camargos e Fernando Martinho se recusaram a entregá-las, argumentando a necessidade de uma autorização judicial para esse tipo de apreensão. Como não houve acordo entre empresa e jornalistas, todos foram conduzidos para a delegacia, no centro da cidade. Algumas horas depois, foram liberados.

Quando os jornalistas chegaram à Brazil Iron, o
gerente de logística, Roberto Mann, convidou Camargos e Martinho a sentarem-se
em uma sala de reunião onde estavam dois executivos ingleses da empresa. Depois
de os jornalistas explicarem a reportagem e os esclarecimentos que gostariam de
receber da mineradora, o gerente pediu que aguardassem. O clima era amigável. Nesse
intervalo, Mann chegou a servir café aos repórteres.

Jornalistas foram conduzidos à delegacia de Piatã (BA) por não aceitarem exigência da empresa e se recusarem a entregar imagens (Foto: Fernando Martinho/Repórter Brasil)

Os jornalistas esperaram por cerca de uma hora até que dois policiais, um deles empunhando um fuzil, entraram na sala de reunião, dizendo que estavam ali a pedido da empresa. Segundo eles, receberam a denúncia de que os repórteres teriam invadido a mineradora nos dias anteriores – acusação que não se confirmou. A empresa também havia solicitado a apreensão das imagens produzidas pela reportagem, de acordo com os policiais.

“Os repórteres foram, surpreendentemente, pressionados pela empresa e pela PM enquanto aguardavam para ouvir o posicionamento da Brazil Iron dentro de suas instalações. É uma clara tentativa de intimidação ao trabalho jornalístico, de cerceamento da liberdade de imprensa, que não pode ser aceita”, afirma Leonardo Sakamoto, diretor da Repórter Brasil.

Mineradora inglesa Brazil Iron disse à polícia que jornalistas haviam invadido propriedade, denúncia que não se confirmou (Foto: Fernando Martinho/Repórter Brasil)

Nota da Redação: diferentemente do que foi informado nesta nota, o policial que abordou os repórteres estava com um fuzil, e não uma metralhadora.

O post Mineradora inglesa chama a polícia para apreender gravações de equipe da Repórter Brasil apareceu primeiro em Repórter Brasil.



Agência Senado

Deixe seu comentário

error: