NÃO DECOLOU — Pesquisa mostra estagnação de Carlos Brandão, mesmo com o poder da máquina em mãos e adesão de muitos políticos

AJUDE COMPARTILHANDO

Conforme o andar da carruagem, é certo afirmar que a mudança no comando do executivo estadual com às eleições deste ano, será inevitável, isso porque o atual governador Carlos Brandão (PSB), não vem deslanchando nas pesquisas e estagnou.

Pesquisa publicada pelo Instituto de Pesquisa Exata nesse fim de semana mostra que o senador Weverton Rocha (PDT), está a frente do governador Carlos Brandão por uma pequena vantagem de 1%.

No cenário estimulado, Weverton Rocha aparece com 22%, seguido por Carlos Brandão com 21%, Lahésio Bonfim com 12% e em seguida seguem empatados com 11% dos votos Edivaldo Holanda Júnior e Roberto Rocha. Não votariam em nenhum/branco/nulo e 11% não responderam.

A pesquisa mostra que a classe política está sendo contrariada com a vontade popular, onde temos a adesão de muitos nomes fortes da política estadual no projeto de governo de Carlos Brandão, entretanto, o que se tem até agora é a rejeição do povo ao nome do governador a uma possível reeleição. A força do dinheiro, do poder e da cobiça não sejam suficiente para mudar os rumos das eleições de 2022, com isso acontecer a limpa no comando do estado e a troca de muitos deputados na Alema e Câmara Federal.

Outra coisa poderá mudar significativamente a conjuntura política e enterrar de vez as chances de reeleição do governador Brandão, é a possível fusão do grupo do Moral da BR, Josimar Maranhãozinho, ao grupo do senador Weverton Rocha, mais a fusão do senador Roberto Rocha. Dessa forma, extinguindo de vez às possibilidades de permanência do grupo dinista no poder, ceifando Brandão e Dino deste pleito os deixando sem mandato.

Leia mais notícias em joerdsonrodrigues.com.br e siga nossa página no Facebook e no Instagram. Envie fotos, denúncias e informações ao blog pelo WhatsApp por meio do número (98) 93300-0985 ou clicando aqui.

error: