‘Sustentabilidade na Prática’ aborda ações realizadas em São Luís pelo Projeto Trem Solidário

|

Tenente-coronel José Dorneles Miranda com as radialistas Adriane Paiva e Maria Regina Telles, no ‘Sustentabilidade na Prática’

Clique aqui e assista à íntegra da entrevista

O tenente-coronel José Dorneles Miranda falou, na manhã desta segunda-feira (8), sobre o Projeto Trem Solidário, realizado em São Luís. Ele foi entrevistado no programa ‘Sustentabilidade na Prática’, da Rádio Assembleia (96,9 FM).

Na condição de idealizador e coordenador do projeto, o tenente-coronel da Polícia Militar do Maranhão (PMMA), entrevistado pelas radialistas Adriane Paiva e Maria Regina Telles, informou que o projeto foi iniciado em agosto do ano de 2022 e hoje já desenvolve diversos programas com abrangência em várias comunidades da capital maranhense.

Dorneles Miranda discorreu sobre as ações dos Programas Doar, Parceria, Comunidades e Sangue, realizados em parceria com diversos colaboradores. Ele explicou que o Programa Doar é o carro-chefe do projeto, sob o slogan “Um pouco do nosso é muito para muitos”.

Com este programa, a coordenação do projeto recolhe contribuições mensais e compra produtos que são distribuídos, como donativos para entidades comunitárias.

Sob o slogan “Doar com satisfação é salvação”, o Projeto Trem Solidário, em parceria com o Centro de Hematologia e Hemoterapia do Maranhão (Hemomar), desenvolve o Programa Sangue, buscando chamar a atenção para o papel que a doação voluntária de sangue desempenha para salvar vidas e aumentar a solidariedade nas comunidades.

Os programas Parceria e Comunidades são realizados com ações diretas com entidades comunitárias que requisitam serviços de profissionais, como médicos, dentistas, veterinários etc.

Início

Durante a entrevista, Dorneles Miranda falou sobre a etapa inicial do projeto, concebido em plena pandemia da Covid-19: “Pensei num projeto que não tivesse um nome costumeiro. Lembro que ganhei um calendário e nele havia uma locomotiva e daí me veio a ideia: uma locomotiva. Eu sou a locomotiva que puxa vagões, ou seja, os nossos colaboradores”.

O tenente-coronel da PM assinalou que, ao longo de sua carreira de policial militar, pôde compreender cada vez mais o quanto é importante a solidariedade para a convivência humana.

“O que me levou a realizar o Trem Solidário foi, em primeiro lugar, o sentimento de gratidão a Deus pela família que nossos pais formaram e as famílias que nós estamos dando continuidade. Por exemplo, lá em casa nós somos nove filhos, todos oriundos do interior do Estado, e todos formados, com curso superior. É essa a nossa motivação para ajudar famílias carentes que também querem e merecem ter seu lugar ao sol”, frisou o tenente-coronel.

Leia mais notícias em joerdsonrodrigues.com.br siga nossa página no Twitter, Facebook e no Instagram @joerdsonrodrigues. Envie fotos, denúncias e informações ao blog por meio do WhatsApp (98) 93300-0985.

Deixe seu comentário