EMPRESAS ASSINAM CONTRATO DE CONCESSÃO DO SERVIÇO PÚBLICO DE FERRYBOAT NO MARANHÃO

|

A DÚVIDA: O PROCESSO LICITATÓRIO FOI UM VERDADEIRO FRACASSO OU JOGO DE CARTAS MARCADAS, UMA VEZ QUE UMA DAS EMPRESAS GANHADORA JÁ PRESTA UM DESSERVIÇO VAI CONTINUAR ATUANDO NO TRANSPORTE DE PASSAGEIROS, VEÍCULOS E CARGAS

A Agência Estadual de Mobilidade Urbana e Serviços Públicos (MOB) realizou na manhã da última quinta-feira (9), a solenidade de assinatura do Contrato de Concessão do Serviço Público de Transporte Aquaviário Intermunicipal, o serviço de ferryboat.

A abertura de concessão do serviço público de ferryboat se mostrou um verdadeiro fracasso onde apenas duas empresas se habilitaram para concorrer ao processo licitatório. Esse é mais um fracasso que o Governo do Estado traz para a população, em especial da Baixada Maranhense, que detém os principais usuários desse transporte.

Depois de 7 anos de governo, Flávio Dino (PSB), no apagar das luzes resolveu abrir processo licitatório para concessão do serviço de ferryboat, essa é a primeira vez que esse serviço passa por tal processo.

Os ferryboats que fazem o translado de passageiros, veículos e cargas entre Baixada/Capital são campeões em reclamações apresentando falta de segurança com risco iminente de acidentes, paradas e atrasos causando aos usuários grande preocupação e revolta.

AS EMPRESAS

Apenas duas empresas estavam concorrendo ao processo licitatório: Internacional Marítima e Celte Navegação. A Internacional Marítima venceu o Lote I pelo lance de R$ 790.000,00 (setecentos e noventa mil reais) e a Celte Navegação venceu o Lote II pelo lance de R$ 7.500.000,00 (sete milhões e quinhentos mil reais), as duas empresas tem um prazo de 90 dias da data da assinatura para iniciar suas operações a partir da assinatura dos contratos.

A Internacional Marítima ganhadora do Lote I já é uma velha conhecida dos usuários dos serviços de ferryboat por prestar um serviço de péssima qualidade, contando com ferryboats velhos e sucateados caindo aos pedaços, que apresentam problemas constantes atrasando viagens e colocando usuários em risco.

A Celte Navegação é uma empresa sedeada na cidade de Belém, no estado do Pará.

O contrato de concessão terá duração de 20 anos podendo ser prorrogado por mais 20 anos. Com o contrato, as empresas agora têm segurança jurídica e podem investir em melhorias. O documento já assinado também rege que as empresas têm um prazo de 90 dias para iniciar as operações com os ferrys de acordo com as cláusulas do contrato.

O FUTURO

Em 90 dias a contar do dia 9 de dezembro às empresas começarão atuar em conformidade com a concessão, assim, analisando o senário podemos extrair que muito em breve teremos aumentos de passagens, porém sem benefícios para usuários podem não chegar em um curto período de tempo.

HOMOLOGAÇÃO

Leia mais notícias em joerdsonrodrigues.com.br siga nossa página no Twitter, Facebook e no Instagram @joerdsonrodrigues. Envie fotos, denúncias e informações ao blog por meio do WhatsApp (98) 93300-0985.

Deixe seu comentário