Roberto Costa desmascara factoide de Othelino Neto contra o governo Brandão envolvendo Boi de Santa Fé; veja o vídeo:

|

roberto costa othelino neto
Deputados Roberto Costa e Othelino Neto

Na sessão da Assembleia Legislativa desta quarta-feira (5), o debate entre os deputados Roberto Costa e Othelino Neto esquentou e apontou muitas inconsistências nas acusações que o ex-presidente da Alema vem fazendo contra o governo de Carlos Brandão.

Thank you for reading this post, don't forget to subscribe!

Roberto Costa iniciou sua fala sublinhando sua trajetória ligada ao esporte e sua contribuição contínua, incluindo uma emenda de R$ 50 mil para a Federação de Atletismo do Maranhão (FAMA). Ele ressaltou sua participação ativa no apoio aos atletas, não apenas com recursos públicos, mas também com seu próprio dinheiro, enfatizando a importância de investimentos constantes no esporte amador.

O esporte precisa de investimento diário, principalmente o esporte amador. Eu sou um dos poucos deputados que colocaram uma emenda para ajudar os atletas de atletismo, participo dos treinamentos e os apoio com material e viagens“, afirmou Costa.

O deputado também abordou a polêmica sobre a utilização da pista de atletismo do Castelinho para eventos culturais, argumentando que o Arraial organizado pelo governo não desviou fundos públicos. Roberto destacou os pagamentos feitos às manifestações culturais, citando o exemplo do Boi de Santa Fé, que recebeu R$ 408 mil do governo Brandão.

Todas as brincadeiras culturais receberam seus pagamentos. O Boi de Santa Fé teve 44 apresentações, totalizando R$ 308 mil pagos, além de uma lei de incentivo de R$ 100 mil“, esclareceu Roberto Costa.

O deputado Othelino Neto, em aparte, reconheceu a dedicação de Costa à cultura, mas criticou a gestão atual, afirmando que os atrasos nos pagamentos são recorrentes. Ele mencionou um encontro recente com Zé Olhinho, um destacado artista cultural, que vem sendo usado politicamento por Othelino para atacar o governo Brandão.

Zé Olhinho fez uma queixa bem-humorada, mencionando frustrações e até saudades do governo anterior. Infelizmente, o calote é uma regra, e Vossa Excelência tenta defender com equilíbrio, mas não dá para defender“, afirmou Othelino.

Roberto Costa rebateu as críticas com números, comparando os investimentos do governo estadual e da prefeitura de São Luís em manifestações culturais. Ele ressaltou que o governo do Maranhão garantiu mais de 40 apresentações para as brincadeiras culturais, contrastando com as sete apresentações oferecidas pela prefeitura.

O governo Brandão pagou 546 mil reais ao Boi de Axixá e 455 mil ao Boi da Maioba. Não existe calote, todos os recursos foram pagos“, defendeu Roberto.

Outro ponto alto do discurso de Roberto Costa foi quando ele relembrou as viradas de folhas do deputado Othelino Neto que sempre brigava e com os governantes e depois retornava a base.

Deputado Othelino, o senhor já foi situação, hoje o senhor é oposição. Quem sabe se o senhor não volta novamente a ser situação? Entendeu? Vossa Excelência acha que é bom, mas tudo pode acontecer. Deixa eu dizer, tudo pode acontecer, a história mostra isso, a história do Deputado Othelino mostra isso. Como eu disse, Deputado Othelino, eu o conheci na oposição, veio, ganhou, nós, do governo de Roseana, virou situação, depois virou oposição ao próprio Governo Flávio. Mas depois virou, na reta final, não, politicamente falando, virou, porque o candidato do Governador era o Brandão. Era o Brandão e o senhor estava em outro projeto, que faz parte, é natural. Mas veio depois e compôs a chapa do Governador Brandão. Depois foi secretário de uma importante secretaria da representação de Brasília. O que é importante se falar: os ataques que podem ser feitos como oposição precisam ser feitos, concordo! Agora, com consistência, documentalmente, para que não se caia, o que eu quero dizer, na falta de credibilidade, porque, se subir aqui toda vez e só falar sem comprovar, perde a credibilidade. E acho que, nos momentos importantes dessa Casa, a oposição sempre teve um papel preponderante, mas tendo credibilidade, e credibilidade se faz com argumentos, não pode ser só da boca para fora. E isso serve, eu digo para qualquer um que queira ser oposição, e é um direito de ser“, disparou Roberto Costa.

Leia mais notícias em joerdsonrodrigues.com.br siga nossa página no Twitter, Facebook e no Instagram @joerdsonrodrigues. Envie fotos, denúncias e informações ao blog por meio do WhatsApp (98) 93300-0985.

Deixe seu comentário