Professores de São Vicente Ferrer protestam por aumento salarial; enquanto isso, Adriano Freitas já aumentou em mais de 58% a quantidade de funcionários na Educação

|

Nesta segunda-feira (07), professores da rede municipal de ensino de São Vicente Ferrer, na Baixada, foram às ruas da cidade protestar pelo aumento devido do piso salarial da categoria em 33,24%.

A briga entre a categoria em buscas do direito ao aumento estabelecidos em lei com o prefeito Adriano Freitas (DEM), está ocorrendo desde final de janeiro. O prefeito vem se negando a conceder o reajuste máximo estabelecido em lei aos professores, que já tentaram dialogar por diversas vezes com o gestor que em uma dessas oportunidades afirmou pretender cortar benefícios da categoria, porque às contas não estavam batendo.

Em um levantamento que realizamos descobrimos o porque o prefeito afirmou com tanta convicção que o dinheiro que estava entrando não estava dando para pagar os funcionários e ele deveria realizar cortes para poder pagar a folha.

A farra das contratações

O prefeito Adriano Freitas em seu primeiro mês de governo ‘janeiro de 2021’ contava apenas com 487 funcionários na folha de pagamento da Secretaria Municipal de Educação, entretanto, o número de funcionários da educação foi aumentando significativamente a cada mês. Em levantamento que realizamos para está matéria encontramos um aumento estrondoso de servidores na educação municipal.

Em janeiro 2021, São Vicente Ferrer contava com 487 funcionários já em agosto do ano o número era de 773 servidores, um aumento de 58,72%. Dessa forma, o Adriano Freitas acabou enchendo a folha de pagamento com aliados políticos sobrecarregando e comprometendo o pagamento de todos.

Fizemos uma tabela com número de funcionários contratados com percentuais comparativos sempre com mês base sendo janeiro de 2021, quando Adriano Freitas assumiu a prefeitura de São Vicente Ferrer, confira:

MêsNúmero de servidoresNúmero de contratados comparando janeiroPercentual de contratados comparando janeiro
janeiro48700%
fevereiro511244,92%
março5667916,22%
abril68319640,24%
maio72523848,87%
junho75626955,23%
julho76427756,87%
agosto77328658,72%
Ano de 2021

Dessa maneira, o prefeito Adriano Freitas superlotou a secretária de educação municipal contratando diversos aliados políticos por meio dessa pasta por ele deter o maior orçamento do município. Os argumentos do prefeito que o dinheiro que entra nos cofres públicos é insuficiente para pagar o abono das sobras do Fundeb 2021 assim como o aumento de 33,24% do piso salarial do magistério e a atual folha de pagamento pode ter embasamento no loteamento de cargos para apadrinhados políticos na Educação de São Vicente Ferrer.

Destacamos que de 1º de janeiro até esta segunda-feira (07), São Vicente Ferrer já recebeu via Fundeb R$ 4.645.411,21 (quatro milhões e seiscentos e quarenta e cinco mil quatrocentos e onze reais e vinte e um centavos). Fica a pergunta, o que foi feito com todo esse dinheiro, pois nem o aumento devido aos professores o prefeito quer efetuar?

Leia mais notícias em joerdsonrodrigues.com.br siga nossa página no Twitter, Facebook e no Instagram @joerdsonrodrigues. Envie fotos, denúncias e informações ao blog por meio do WhatsApp (98) 93300-0985.

Deixe seu comentário