Assembleia homenageia a luta do MST, Fetaema e Contag em sessão solene

|

 Presidente Iracema Vale, ao lado de outras autoridades, conduziu a sessão solene em homenagem ao MST, Fetaema e Contag

A Assembleia Legislativa do Maranhão realizou, nesta terça-feira (23), sessão solene em homenagem aos 40 anos do Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem Terra (MST), 52 anos da Federação dos Trabalhadores Rurais Agricultores e Agricultoras do Estado do Maranhão (Fetaema) e 60 anos da Confederação Nacional dos Trabalhadores Rurais Agricultores e Agricultoras Familiares (Contag). A solenidade aconteceuno Plenário Nagib Haickel do Palácio Manuel Beckman,

O ato solene, que ocorreu por solicitação dos deputados Júlio Mendonça (PCdoB), Roberto Costa (MDB) e Antônio Pereira (PSB), foi conduzido pela presidente da Casa, deputada Iracema Vale (PSB). Mais cedo, a parlamentar já havia dialogado com o segmento, quando recebeu, na entrada da Alema, os trabalhadores rurais durante o ‘Grito da Terra – 2024’, movimento organizado pela Fetaema em ação conjunta com 214 sindicatos filiados à instituição.

Com um plenário lotado de trabalhadores e trabalhadoras rurais, jovens do campo e assentados da reforma agrária, Iracema Vale reforçou o papel da Assembleia Legislativa como um instrumento para avanços no setor.   

“Hoje é um momento solene, no qual o Parlamento maranhense homenageia a Contag, a Fetaema e o MST em uma ação feita pela Alema e aprovada pela maioria dos deputados estaduais. É um reconhecimento àqueles que abraçaram a luta dos trabalhadores e trabalhadoras rurais, visto que, no Maranhão, hoje, 40% da população é rural”, destacou a chefe do Legislativo maranhense.

Reconhecimento

O ato solene teve início com a execução do Hino do Maranhão, seguido por exibição de vídeos referentes aos movimentos sociais homenageados, que, ao final do ato, receberam placas de reconhecimento. Empunhando bandeiras e entoando palavras de ordem, os participantes destacaram a luta pela reforma agrária e por direitos sociais.

Representando o governador Carlos Brandão, o vice-governador Felipe Camarão destacou a representatividade do ato. “Os movimentos sociais, ao serem homenageados pela Assembleia Legislativa, são, portanto, homenageados pelo povo. Em nome do governador Carlos Brandão quero agradecer ao Parlamento Estadual por acolher estas pessoas que estão lutando por seus direitos e por pautas como agricultura familiar, educação no campo e reforma agrária, que são temas que importam não apenas para quem vive no campo, mas a toda a sociedade”, destacou.

Luta

Para o deputado Roberto Costa, a homenagem é um reconhecimento aos movimentos sociais. “A Assembleia Legislativa do Maranhão faz uma justa homenagem a três organizações sociais fundamentais à luta pela terra e que, com sua mobilização histórica, fizeram com que o Maranhão tivesse avanços significativos no respeito aos trabalhadores rurais”, assinalou o parlamentar.

“Hoje é um dia histórico para a Casa, receber estes movimentos sociais é um sinal claro de valorização a essa luta, de participar ativamente da construção de um estado desenvolvido, inclusivo, tendo o diálogo como ferramenta de superação das diferenças. Agradecemos a toda Casa e à presidente Iracema Vale que nos ajudou a construir essa homenagem”, destacou o deputado Júlio Mendonça.

Representando o parlamentar Antônio Pereira, o deputado Zé Inácio (PT), ressaltou o engajamento da Assembleia para a aprovação da homenagem. “Este é um momento marcante na história do Parlamento maranhense, no qual esta Casa reconhece a luta e a importância destas três entidades que trabalham pela organização social em nosso estado, bem como sua luta pela defesa do acesso à terra e à assistência técnica, mecanismos importantes para garantir o fortalecimento da agricultura familiar”, frisou.

Homenageados

A presidente da Feteama, Ângela Silva, relembrou a luta pela defesa de direitos das pessoas do campo e, também, o dia de luta com o ‘Grito da Terra – 2024’. “Retornarmos a esta Casa para recebermos esta homenagem é gratificante, pois fortalece nossa luta pelos trabalhadores rurais. Realizamos um ato, no qual reunimos mais de 200 sindicatos, e a presidente Iracema Vale nos recebeu muito bem”, disse.

Gilvânia Ferreira, da coordenação estadual do MST, frisou a luta de quatro décadas do movimento e a importância do reconhecimento à trajetória do Movimento. “São 40 anos de luta, resistência, de enfrentamento ao latifúndio e a todas as injustiças sociais no campo. Esta homenagem é um momento único, importante para que os movimentos sociais sejam reconhecidos em sua luta”, pontuou Gilvânia Ferreira.

“Para nós do movimento sindical e social esta homenagem é um reconhecimento da Assembleia Legislativa a uma luta que não é individual, mas coletiva”, agradeceu Aristides Veras, presidente da Contag.

Leia mais notícias em joerdsonrodrigues.com.br siga nossa página no Twitter, Facebook e no Instagram @joerdsonrodrigues. Envie fotos, denúncias e informações ao blog por meio do WhatsApp (98) 93300-0985.

Deixe seu comentário