Exposição “Hoje é dia de… José Sarney” continua aberta à visitação na Assembleia Legislativa

 Agência Assembleia/ Fotos: Biaman Prado

Servidores da Assembleia Legislativa do Maranhão (Alema) e público externo que se dirige ao Parlamento estão tendo a oportunidade de conhecer um pouco mais da vida e obra literária de José Sarney. Isso porque, no hall de entrada da Casa, encontra-se instalada a exposição “Hoje é dia de… José Sarney”, que traz um recorte de obras essenciais da ilustre e vasta trajetória do ex-presidente da República.

Montada pela Fundação da Memória Republicana Brasileira (FMRB), em parceria com a Alema, a exposição encontra-se no Parlamento Estadual desde o dia 19 de junho, quando José Sarney foi homenageado na Assembleia com a Medalha do Mérito Legislativo “Manuel Beckman”, a maior honraria do Parlamento Estadual. Fica aberta até esta sexta-feira (28), quando seguirá para o São Luís Shopping.

Réplica da mesa presidencial, de onde José Sarney despachava quando foi chefe do Executivo nacional, integra a mostra

Importância

José Maria Cavaignac é servidor da Diretoria de Recursos Humanos (DRH) da Assembleia e disse estar bastante feliz com a exposição. Além disso, ele enalteceu a figura de José Sarney. “Já li algumas obras e folhetos. Gosto muito dos seus textos. Ele foi um grande deputado, governador e é um bom escritor”, destacou o servidor.  

A mesma opinião foi compartilhada pelo funcionário público Jones Braga, que visitava a Assembleia nesta quarta-feira. “Essa exposição é extraordinária. Até porque é o reconhecimento do trabalho de um grande escritor. Sarney é uma lenda na história do Maranhão. Representa para todos nós um orgulho, um legado na literatura e na política. Foi o presidente da redemocratização do país. Tem excelentes livros que nos traz essa alegria de sermos maranhenses”, pontuou.  

Exposição  

A exposição “Hoje é dia de… José Sarney” destaca parte da produção literária do imortal membro das Academias Brasileira (ABL) e Maranhense de Letras (AML). José Sarney é autor de 120 obras, entre as quais “Norte das águas (contos, 1969), “Marimbondos de fogo” (poesia, 1978), “Sexta-feira, Folha” (1994, crônica), “O dono do mar” (romance, 1995), “Saraminda” (romance, 2000) e “A duquesa vale uma missa” (romance, 2007).

A mostra reúne painéis que retratam capas de obras essenciais do autor, trechos desses títulos e críticas de destaque através dos tempos. Também é possível conferir alguns dos principais livros de autoria de Sarney.

Integra ainda a exposição uma réplica da mesa presidencial, de onde Sarney despachava quando ele foi chefe do Executivo nacional, entre 1985 e 1990. Também compõe o acervo uma réplica do tradicional fardão, feito de cambraia verde escuro e bordado com fios de ouro que simulam ramos de café. A vestimenta foi usada pelo imortal em sua posse na ABL, no dia 6 de novembro de 1980. Na ocasião, Sarney foi recepcionado pelo escritor maranhense Josué Montello.

Exposição reúne painéis que retratam capas de obras essenciais do autor, trechos desses títulos e críticas de destaque

Leia mais notícias em joerdsonrodrigues.com.br siga nossa página no Twitter, Facebook e no Instagram @joerdsonrodrigues. Envie fotos, denúncias e informações ao blog por meio do WhatsApp (98) 93300-0985.

Deixe seu comentário