EXCLUSIVO: Assista aos depoimentos das secretárias Flávia Nolasco e Danielle Oliveira ao GAECO que podem complicar ainda mais a prefeita Paula Azevedo e a ex-secretária Luanna Peixoto

|

Secretárias Flávia Nolasco e Danielle Oliveira

Em recentes depoimentos ao GAECO, a secretária da Administração e Finanças, Flávia Virginia Pereira Nolasco, e a secretária de Saúde, Daniele Pereira Oliveira, trouxeram à tona informações que podem complicar a situação da prefeita Paula Azevedo e da ex-secretária de Planejamento e Articulação Governamental, Luana Peixoto.

Flávia Nolasco prestou depoimento como testemunha em um inquérito que investiga contratos firmados para compras de ventiladores, ares condicionados, além de material permanente. Os dois contratos foram firmados por meio de adesão de Ata.

Nolasco atribuiu a responsabilidade pela distribuição dos aparelhos de ares condicionados a um servidor identificado como João responsável pelo almoxarifado da Sepan, e ainda mencionou que todos os materiais oriundos de licitações eram de competência para armazenamento e distribuição da Secretaria de Planejamento e Articulação Governamental (Seplan).

Confira o depoimento da secretária Flávia Nolasco:

Daniele começou seu depoimento jogando a culpa na ex-secretária de Planejamento Luanna, alegando que todo projeto de aquisição de Atas de Registro de Preços e outros processos eram administrados pela Seplan. Ela afirmou que os documentos só chegavam para ela assinar e que não tinha controle sobre a entrega dos aparelhos e quando precisava para alguma unidade era solicitado para a Seplan via ofício.

Segundo a secretária de Saúde que tudo que foi empenhado e liquidado para as empresas foram pagos, mas não souberam responder se os contratos foram executados em sua totalidade. Daniele mencionou que o contrato para aquisição de ares condicionados, ventiladores e o contrato de aquisição de material permanente foram pagos integralmente, totalizando aproximadamente R$ 1.600.000,00.

Ambas as secretárias afirmaram desconhecer detalhes sobre a adesão da Ata da empresa de Santa Quitéria do Maranhão e da prefeitura de Alto, no Piauí, com a empresa V R Rocha Ferreira, contratada para fornecimento de material permanente.

Confira o depoimento da secretária de saúde Danielle Oliveira:

Luana Peixoto, a ex-super secretária da Secretaria de Planejamento e mãe do vereador Marlon Botão, de São Luís, foi exonerada por suspeitas de corrupção do governo da prefeita Paula da Ostentação após a eleição de 2022. Todos os secretários que estão prestando depoimento à Polícia Federal e ao GAECO estão sugerindo que Luana Peixoto e a prefeita Paula eram coniventes com esquemas fraudulentos e criminosos para desviar dinheiro público.

A investigação continua e mais detalhes devem surgir à medida que os depoimentos prosseguem.

Leia mais notícias em joerdsonrodrigues.com.br siga nossa página no Twitter, Facebook e no Instagram @joerdsonrodrigues. Envie fotos, denúncias e informações ao blog por meio do WhatsApp (98) 93300-0985.

Deixe seu comentário